terça-feira, 22 de abril de 2014

As marcas

Era uma vez um garoto que tinha um mau gênio, por qualquer motivo ele explodia.
Seu pai lhe deu um saco cheio de pregos e lhe disse que cada vez que perdesse a paciência, batesse um prego na madeira da cerca dos fundos da casa.
No primeiro dia o garoto havia pregado 37 pregos na madeira da cerca.
Nos dias seguintes, conforme ia aprendendo a controlar suas explosões de raiva,
o número de pregos que ele colocava ia diminuindo.
O garotinho descobriu que era mais fácil controlar seu gênio, do que pregar pregos na madeira da cerca.
Finalmente chegou o dia, no qual o garoto não perdeu mais o controle sobre o seu gênio.
Ele contou isto a seu pai, que lhe sugeriu que tirasse um prego da madeira da cerca, por cada dia que ele fosse capaz de controlar seu gênio.
Os dias foram passando, até que finalmente o garoto pode contar a seu pai, que não havia mais pregos a serem retirados.
O pai pegou o garoto pela mão e o levou até a cerca. E disse:
- Você fez bem garoto, mas dê uma olhada nos buracos que os pregos deixaram na madeira da cerca. A madeira da cerca nunca mais será a mesma. Quando você diz coisas irado, elas deixam uma cicatriz como esta. Você pode esfaquear um homem e retirar a faca em seguida, e não importando quantas vezes você diga que sente muito, a ferida continuará ali.
Uma agressão verbal é tão má quanto uma física.

Não encontrei a fonte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Todo comentário no Blog passa por uma moderação para depois ser postado. Isso evita a ação de spammers que querem atrapalhar o bom funcionamento do blog.